Prisão de Mladic evidencia divisões na Bósnia

Sobreviventes e parentes de vítimas do ex-general comemoram; apoiadores protestam

Associated Press e Efe

26 de maio de 2011 | 19h49

Apoiadores de Mladic vão às ruas de Belgrado protestar.

 

SARAJEVO - Tanto partidários quanto opositores do ex-general servo-bósnio Ratko Mladic se manifestaram a contra e a favor sua prisão nesta quinta-feira, 26, na Bósnia-Herzegovina, refletindo as tensões étnicas que ainda permanecem no país quase duas décadas após uma sangrenta guerra. Mladic é considerado responsável por massacres durante esse conflito, ocorrido no início dos anos 1990.

 

Veja também:

lista Saiba quais os processos que Mladic enfrenta

documento Perfil: Ratko Mladic, o responsável pelo massacre de Srebrenica

som 'Estadão ESPN': Repórter comenta prisão de Mladic

 

Parentes das vítimas de Srebrenica, onde morreram 8 mil muçulmanos em 1995, comemoraram a prisão de Mladic, assim como Bekir Izetbegovic, membro muçulmano da tríade de presidentes bósnios. "A detenção de Ratko Mladic é muito importante para todas as vítimas de suas campanhas criminais e para o futuro da Bósnia e da região", disse.

 

A prisão de Mladic também foi comemorada pelo presidente da Sérvia, Boris Tadic. "Hoje fechamos um capítulo difícil de nossa história recente. Estou muito orgulhoso de nossas forças de segurança e quero felicitá-las. É muito bom para a Sérvia que este capítulo esteja fechado. Acho que todas as portas para nossa entrada na União Europeia (UE) estão abertas", disse.

 

O ex-comandante era considerado um dos homens mais procurados da Europa e um dos arquitetos dos massacres da Guerra da Bósnia ao lado do ex-líder político Radovan Karadzic e do ex-presidente da antiga Iugoslávia Slobodan Milosevic. Ainda assim, seus apoiadores foram às ruas de Belgrado, na Sérvia, para marchar e cantar contra sua detenção. Manifestações também foram registradas na Bósnia, onde metade da população é de servos e a outra metade é de bósnios e croatas.

 

Muçulmana reza em memorial construído em homenagem às vítimas de Srebrenica.

 

Placa em Lazarevo, onde Mladic foi detido, diz 'Ratko herói'

Tudo o que sabemos sobre:
BósniaSérviaEuropaMladicprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.