Prisão evacuada depois que dique do Rio Ródano cede

Uma esquadra de policiais de elite transportaram cerca de 200 prisioneiros de alta periculosidade, incluindo terroristas, para um lugar a salvo, hoje, numa dramática evacuação da prisão de Arles, na região da Bouche-du-Rhône, três dias depois que chuvas torrenciais inundaram o sudeste da França. Enquanto as inundações começam a baixar em outras áreas, grande parte de Arles está sob um metro de água, depois que um dique do Rio Ródano cedeu em vários pontos. Cerca de 800 pessoas foram evacuadas durante a noite de subúrbios ao norte, segundo informações oficiais.Os presos de Arles já haviam sido mudados do primeiro para o segundo pavimento, ontem, quando a água começou a inundar as celas. Hoje de manhã, todos os 193 prisioneiros, algemados e usando colete salva-vida foram levados a outras prisões da região. Todos eles cumprem longas penas.Entre os evacuados, estão Jean-Marc Rouillan, ex-chefe do grupo terrorista Ação Direta, e seu principal dinamitador, Max Frerot, assim como dez separatistas bascos, um deles condenado a 28 anos de prisão pela morte de um oficial.Enquanto isso, cerca de 400 técnicos alemães equipados com bombas de sucção foram chamados para dragar a cidade, a 95 quilômetros ao norte de Marselha. A região da Bouche-du-Rhône, foi a mais atingida pelas inundações enquanto que Marselha foi declarada área de desastre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.