Prisioneiro tenta suicídio em Guantánamo

Um prisioneiro tentou suicidar-se pela quarta vez no centro de detenção militar mantido pelos Estados Unidos em Guantánamo, Cuba, elevando a 28 o total de tentativas no presídio, disse o major Paul Caruso, porta-voz da penitenciária. O incidente ocorreu na segunda-feira. Guardas agiram e evitaram ferimentos graves no homem detido na recém-inaugurada ala psiquiátrica do centro de detenção de Guantánamo.De acordo com Caruso, esta foi a quarta tentativa de suicídio do detido, cuja identidade não foi revelada. Ele também não disse como o homem tentou o suicídio. Das 28 tentativas de suicídio em Guantánamo, 18 ocorreram neste ano.Mais de 600 pessoas, provenientes de 42 países, estão detidas desde 2001 no presídio mantido pelos Estados Unidos, por suspeita de ligação com a Al-Qaeda ou com o Taleban. Nenhum dos suspeitos foi acusado formalmente. Os EUA também negaram a eles o acesso a advogados.Grupos de defesas dos direitos humanos criticam a prisão dos suspeitos por tempo indeterminado sem a formalização das acusações e levantaram a possibilidade de as condições na penitenciária e os freqüentes interrogatórios estarem levando os detidos a tentativas de suicídio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.