Problema de saúde de Fidel pode mudar o país, diz jornal

O afastamento do presidente Fidel Castro do governo de Cuba por problemas de saúde foi o grande destaque do jornal americano Miami Herald.O jornal comenta que a crise de saúde poderia transformar a ilha e traz ainda uma reportagem sobre os cubanos que vivem em Miami e foram às ruas comemorar a notícia."Por duas gerações, os cubanos de Miami vêm esperando pacientemente pela notícia que chegou na segunda-feira à noite via celular, televisão, BlackBerries e rádios: Fidel Castro não é mais o líder de Cuba. Pelo menos temporariamente", diz o jornal.Segundo o Miami Herald, Little Havana, o bairro cubano da cidade, foi tomado por milhares de pessoas, que promoveram buzinaços e panelaços em comemoração pela notícia de que os dias de Fidel Castro podem estar chegando ao fim.Os programas de rádio voltados para a comunidade cubana também passaram a noite comentando a notícia, com muitos espectadores ligando para desejar a morte de Fidel, mas, segundo o jornal, alguns apresentadores pediram cautela, já que "a morte ainda não foi confirmada".SucessãoNa Argentina, o jornal La Nácion especula sobre os possíveis sucessores de Fidel, apostando em três nomes: o de seu irmão e ministro da Defesa, Raúl Castro, que assumiu interinamente o poder, o chanceler, Felipe Pérez Roque, e o ex-chanceler e atual presidente da assembléia nacional cubana, Ricardo Alarcón. "Os três encarnam setores distintos e complementares do regime que domina a ilha desde 1959. Raúl Castro é a linha mais tradicional (...) mas como Fidel, também representa a gerontocracia", diz o jornal."Pérez Roque, apesar de seus 41 anos de idade, pode ser o que melhor representa a linha dura, conservadora. Muitos acreditam em Havana que ele é o eleito de Fidel para encaminhar a sucessão sob a supervisão temporária de Raúl Castro."Alarcón, descreve o La Nación, foi a mão direita de Fidel quando a América Latina iniciava seu processo de democratização.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.