REUTERS/Nick Didlick
REUTERS/Nick Didlick

Procurador investiga se família Trump usou fundo beneficente

Segundo a revista 'Forbes', a Fundação Eric Trump teria pagado à Organização Trump para realizar eventos de arrecadação de doações em suas propriedades

O Estado de S.Paulo

10 de junho de 2017 | 12h49

NOVA YORK - O procurador-geral de Nova York está avaliando relatos de que a Fundação Eric Trump, entidade filantrópica do filho do presidente dos Estados Unidos, aplicou mais de US$ 1 milhão para caridade em negócios de Donald Trump, disse um porta-voz da procuradoria.

A revista Forbes informou nesta semana que a fundação de Eric Trump, segundo filho do presidente, fez pagamentos à Organização Trump para utilizar suas propriedades para torneios de golfe para arrecadação de doações nos últimos anos, embora Eric tenha dito a doadores que os campos de golfe estavam sendo utilizados gratuitamente, e, assim, todo dinheiro arrecadado seria doado para ajudar crianças doentes.

A Forbes relatou que, com base em documentos da Fundação Eric Trump e outras organizações de caridade, mais de US$ 1,2 milhão "tem destinatários não documentados além da Organização Trump".

Eric Soufer, porta-voz do procurador-geral de Nova York, Eric Schneiderman, disse em um e-mail que seu gabinente estava avaliando as questões levantadas pela reportagem da Forbes.

A Forbes relatou que, embora doadores tenham sido informados que a Fundação Eric Trump ajudaria o Hospital de Pesquisas para Crianças de St. Jude em Memphis, Estado do Tennessee, a combater câncer pediátrico, mais de US$ 500 mil foram realocados para outras instituições de caridade, muitas delas em "conexão a membros da família Trump ou seus interesses", disse a revista. / REUTERS

 

Tudo o que sabemos sobre:
NOVA YORKDonald TrumpEric Trump

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.