Evan Vucci/AP
Evan Vucci/AP

Procuradora que investiga Organização Trump intima filhos do ex-presidente

Letitia James quer ouvir Ivanka Trump e Donald Trump Jr. em sua investigação sobre as práticas de negócio da organização da família

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de janeiro de 2022 | 17h12

A procuradora-geral de Nova York, Letitia James, intimou dois filhos do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, Ivanka Trump e Donald Trump Jr., para deporem na investigação sobre as práticas de negócios da Organização Trump. Os dois atuaram como executivos na empresa.

As intimações foram divulgadas em um documento judicial nesta segunda-feira, 3, junto a um tribunal estadual de Nova York, em Manhattan. Donald Trump também foi intimado a testemunhar sob juramento, e a família planeja pedir a um juiz que para impedir que os advogados da procuradora obtenham seu depoimento, de acordo com o documento.

O esforço da procuradora-geral para entrevistar Trump sob juramento tornou-se público no mês passado, mas não se sabia antes que seu gabinete também procurava questionar Donald Trump Jr. e Ivanka Trump.

As intimações de James refletem uma escalada de sua investigação de quase três anos para saber se a Organização Trump inflou de forma fraudulenta os valores de seus ativos imobiliários para obter empréstimos bancários e reduziu seus valores para reduzir suas contas de impostos.

Ela obteve vários documentos relacionados à investigação e examinou várias propriedades da Organização Trump, incluindo a propriedade de Seven Springs em Westchester County e o Trump International Hotel & Tower em Chicago. Se James encontrar evidências de irregularidades, ela pode abrir um processo, mas como sua investigação é civil, ela não pode apresentar queixa criminal.

Alina Habba, advogada de Donald Trump acusou James, uma democrata, de ter preparado seu escritório para uma caça às bruxas política que viola os direitos constitucionais do ex-presidente republicano.

"Suas ações são uma ameaça à nossa democracia e pretendo responsabilizá-la", disse Habba em resposta a um pedido de comentários. Os advogados dos filhos de Trump não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

Eric Trump, outro filho de Donald Trump, foi interrogado pelo escritório de James em outubro de 2020.

Donald Trump entregou a Trump Organization aos seus filhos, Donald Trump Jr. e Eric, e ao antigo diretor financeiro da empresa, Allen Weisselberg, quando se tornou presidente em 2017. Ivanka, também havia trabalhado para a Organização, antes de servir na Casa Branca como conselheira sênior.

A investigação agora é supervisionada por Alvin Bragg, que prestou juramento no sábado como promotor distrital para suceder o colega democrata Cyrus Vance, que liderou o cargo por 12 anos e iniciou a investigação em 2018.

Bragg disse à CNN americana no mês passado que planeja se envolver pessoalmente na investigação e deseja que seus principais advogados no caso continuem.

No mês passado, Trump processou James em um tribunal federal em Albany, capital do estado, para interromper sua investigação civil, acusando-a de tentar "assediar, intimidar e retaliar um cidadão que ela vê como um oponente político"./ REUTERS, NYT E WP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.