Kim Kyung-hoon/Reuters
Kim Kyung-hoon/Reuters

Procuradoria da Coreia do Sul convoca presidente destituída para interrogá-la

Park Geun-hye terá de explicar ao MP relação com Choi Soon-sil, acusada de montar rede de corrupção

O Estado de S.Paulo

15 de março de 2017 | 02h02

SEUL - A procuradoria da Coreia do Sul convocou a ex-presidente do país Park Geun-hye para depor na investigação do escândalo que levou à sua destituição, confirmada na semana passada pela Corte Constitucional.

"Enviamos a ordem ao advogado de Park na manhã de hoje (quarta-feira, 15). A data da convocação é 21 de março, às 9h30", diz o comunicado do MP sul-coreano.

Park é acusada de ser cúmplice da rede de corrupção e tráfico de influência montada por sua amiga e confidente Choi Soon-sil, chamada de "Rasputina" pela imprensa.  

Procurada, a defesa de Park anunciou que vai "cooperar" com a investigação.

Enquanto estava na Presidência, Park se negou a responder os interrogatórios dos magistrados especiais dedicados ao caso, apesar das reiteradas petições.

Choi está sendo julgada por ter utilizado sua relação com a presidente para obrigar a grandes empresas sul-coreanas a pagar propinas de milhões de dólares a fundações privadas criadas por ela, supostamente em troca de favores. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
SEUL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.