Procuradoria de Illinois quer renúncia de governador

A procuradora-geral de Illinois ameaçou hoje ir à Suprema Corte estadual para que o governador Rod Blagojevich não fique no posto. "Eu estou pronto para tomar uma ação", afirmou Lisa Madigan, em entrevista à rede CNN. O requerimento deve ser protocolado caso Blagojevich não renuncie. O governador está pressionado desde terça-feira, quando chegou a ser preso sob acusação de tentar vender a cadeira no Senado que ficará vaga com a posse do presidente eleito, Barack Obama. Blagojevich foi liberado sob fiança e seus advogados insistem que ele é inocente.Para Madigan, o governador deve "fazer a coisa certa para o povo e renunciar". A procuradora complementou que "ele não tem nenhuma inclinação para fazer isso", mas advertiu que não pretende esperar muito. "Eu tenho a prerrogativa de ir à nossa Suprema Corte de Illinois e pedir a eles que declarem nosso governador não apto para o cargo e coloquem o vice-governador como governador em exercício", afirmou.Pela legislação de Illinois, o governador tem o direito de nomear o sucessor de um senador do Estado, em caso de cargo vago. Líderes do Legislativo convocaram uma sessão especial para segunda-feira a fim de tirar essa prerrogativa de Blagojevich e convocar uma eleição especial. Os parlamentares também discutirão a possibilidade de um impeachment. "Eu realmente acho que o governador deve renunciar e deixar o cargo agora e acho que isso ocorrerá", disse o próprio vice-governador Pat Quinn em entrevista à emissora NBC. "Se o governador não agir, sofrerá impeachment."Quinn disse que, caso assuma o cargo, gostaria de apontar o sucessor de Obama no Senado. Ele afirmou que apesar de ser favorável às eleições em geral, em um momento de crise financeira é essencial que o país tenha logo os dois senadores a que tem direito atuando. Ontem, o deputado Jesse Jackson Jr. confirmou que ele era o candidato ao Senado que Blagojevich pensou que pagaria pela vaga. Porém, o próprio Jackson disse que não era um dos investigados no caso e negou qualquer irregularidade.GravaçõesPromotores divulgaram trechos de gravações, durante os quais o governador discutia como obter vantagens em troca do posto no Senado. Blagojevich também pressionou a companhia Tribune Co. a demitir jornalistas que escreveram textos críticos a ele no Chicago Tribune. Agentes do Federal Bureau of Investigation (FBI, a polícia federal dos EUA) prenderam Blagojevich na terça-feira. Ontem, Obama pediu que Blagojevich, também um democrata, renuncie. Senadores democratas deram a entender que rejeitariam qualquer nome apontado pelo governador de Illinois. A Constituição dá ao Senado autoridade para impedir que um novo membro integre a Casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.