Procuradoria russa pede a Blair extradição de Berezovsky

A Procuradoria Geral da Rússia informou nesta segunda-feira, 16, que enviou às autoridades britânicas um novo pedido de extradição do magnata russo exilado em Londres Boris Berezovsky, por incitar a queda do presidente Vladimir Putin."Nesta segunda assinei uma solicitação legal internacional na qual pedimos a extradição do senhor Berezovsky", disse o procurador-geral da Rússia, Yuri Chaika, à agência Interfax.Chaika afirmou que o magnata russo aproveita seu status de asilado político no Reino Unido para fazer provocações à Rússia.O procurador acrescentou que o pedido de extradição foi enviado às autoridades britânicas através de canais oficiais.Na segunda-feira passada, o jornal britânico The Guardian publicou uma entrevista com Berezovsky na qual o multimilionário refugiado em Londres disse que financia pessoas do entorno de Putin para cometer um golpe de Estado."Queremos que se dê atenção ao fato de que Berezovsky desafiou a comunidade internacional ao revelar publicamente suas intenções de usurpar o poder na Rússia", ressaltou Chaika.Em sua entrevista ao jornal britânico, Berezovsky disse que o golpe de Estado é a única forma de mudar o regime político na Rússia."É impossível mudar este regime (o de Putin) através de meios democráticos. Não pode haver mudança sem força, pressão", disse o empresário, um dos inimigos mais ferrenhos do Kremlin.No entanto, Berezovsky divulgou no mesmo dia uma nota especial na qual ameniza suas declarações, dizendo que apóia uma mudança de regime na Rússia "sem derramamento de sangue" e sem recorrer à violência.No ano passado, Berezovsky disse a uma rádio russa que queria tirar Putin do Kremlin pela força.Na época, o então ministro de Relações Exteriores britânico, Jack Straw, advertiu o empresário de que podia perder sua condição de refugiado político.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.