Prodi suspende seminário com judeus

O presidente da Comissão Européia, Romano Prodi, insistiu hoje para que duas importantes organizações judaicas se retratem de suas acusações de anti-semitismo antes de iniciar um seminário sobre o tema. Prodi anunciou hoje a postergação por tempo indeterminado do seminário com os grupos judaicos depois que eles acusaram de preconceituosa a Comissão Européia. "Modificar essa situação não depende de nós, mas daqueles que nos acusaram de anti-semitas", disse o porta-voz de Prodi, Reijo Kemppinen. "A bola agora está com o outro time". A suspensão do seminário, previsto originalmente para fevereiro, ocorreu depois que o Congresso Judaico Mundial e sua filial européia acusaram a Comissão Européia de mostrar "falta de honradez intelectual e tradição moral" ao abordar polêmicas recentes com judeus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.