Produção de petróleo na Síria cai 96% desde 2011

A produção de petróleo na Síria caiu 96% desde o início dos protestos contra o governo, em março de 2011, e a maioria do poços do país está agora nas mãos de rebeldes, disse neste domingo o ministro de Petróleo, Suleiman al-Abbas. Segundo o ministro, a Síria produz atualmente apenas 14 mil barris por dia, ante média de 350 mil barris por dia antes do início dos conflitos.

AE, Agência Estado

16 de fevereiro de 2014 | 17h01

Ele atribuiu a queda de produção a "um aumento dos ataques terroristas a instalações de petróleo, sanções do Ocidente e a decisão de empresas estrangeiras de suspender operações" no país. A maior parte dos poços de petróleo da Síria fica no leste e no norte, em áreas controladas pelos rebeldes.

O petróleo respondia pela maior fatia da receita de exportação do país antes dos conflitos. A queda de produção resultou na escassez do produto em todo o país, impulsionou as vendas no mercado negro e levou o governo a importar do Irã quase todo o volume necessário para atender às suas necessidades. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
SÍRIAPETRÓLEO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.