Produção de vacina antigripe irá dobrar até 2015, diz OMS

A produção global de vacinas contra a gripe comum deve dobrar até 2015, chegando a 1,7 bilhão de doses, graças à inauguração de 11 novas fábricas nos países em desenvolvimento, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) na quinta-feira.

REUTERS

14 de julho de 2011 | 17h16

Se uma nova pandemia de gripe surgir, o mundo terá então 37 fabricantes, com capacidade para triplicar sua produção anual da vacina sazonal trivalente, chegando a 5,4 bilhões de doses da vacina contra a pandemia, segundo a agência da ONU.

Mas a quantidade real de doses disponíveis depende da proliferação dos vírus nos ovos - que foi frustrantemente baixa no caso do vírus H1N1 - e de quanto adjuvante (substância que aumenta o rendimento do princípio ativo) poderia ser usado na vacina contra a pandemia, segundo especialistas.

"A estimativa é de que até 2015, se todos os projetos atualmente em andamento tiverem uma implementação bem-sucedida, teríamos algo em torno de 1,7 bilhão de doses da vacina sazonal", disse Marie-Paule Kieny, diretora-geral-assistente da OMS, após três dias de reuniões de especialistas.

"Para fazer a vacina contra pandemia há um fator de multiplicação por três", acrescentou

A OMS foi criticada durante a pandemia do vírus H1N1, em 2009-10, pela demora na distribuição da vacina em países pobres, e por denúncias de influência dos laboratórios sobre as suas decisões.

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Tudo o que sabemos sobre:
GERALGRIPEVACINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.