Bret Hartman/Arquivo/Reuters
Bret Hartman/Arquivo/Reuters

Produtor de filme que ofende Maomé é preso em Los Angeles

Nakoula Basseley Nakoula violou termos de sua liberdade condicional, disseram autoridades

estadão.com.br,

27 de setembro de 2012 | 21h01

LOS ANGELES - O suspeito de produzir o "Inocência dos Muçulmanos" foi preso nesta quinta-feira, 27, em Los Angeles, por violar termos da sua liberdade condicional, disseram autoridades locais. Nakoula Basseley Nakoula, cristão egípcio, foi condenado em 2010 por fraude bancária.

Veja também:

link Justiça proíbe exibição no Brasil de filme que ofende Maomé

link Paquistão desautoriza recompensa pela morte de diretor

Em liberdade condicional, ele não tinha permissão para usar a internet por cinco anos sem uma aprovação de um oficial de justiça. Segundo Thomas Mrozek, porta-voz da Procuradoria dos EUA em Los Angeles, Nakoula violou termos da condicional.

Uma audiência com o juiz deve ser realizada ainda nesta quinta-feira para definir se Nakoula poderá ser liberado sob o pagamento de fiança.

Filme

O filme "Inocência dos Muçulmanos" causou uma onda de protestos nas comunidades islâmicas que atingiu dezenas de países. Diversos chefes de Estado comentaram a exibição do filme e os protestos durante discursos da 67ª Assembleia-Geral da ONU.

Com AP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.