Produtor dos Ramones é condenado por matar atriz

O produtor musical Phil Spector, que já trabalhou com a cantora Tina Turner e as bandas de rock Beatles e Ramones, foi considerado culpado hoje por homicídio não premeditado, por ter atirado e provocado a morte, há seis anos, da atriz Lana Clarkson. O crime aconteceu na mansão do produtor, perto de Los Angeles (EUA). Spector, de 69 anos, poderá ainda ser condenado à prisão perpétua. A sentença será conhecida em 29 de maio e o juiz não permitiu a libertação do réu sob fiança até a data da sentença.

AE-AP, Agencia Estado

13 de abril de 2009 | 19h22

O júri deu o veredicto de culpa após quase 30 horas de deliberações. O júri tinha a opção de condenar Spector por homicídio culposo, mas não fez isso. Esse foi o segundo julgamento do produtor musical relacionado à morte de Lana Clarkson. No primeiro, em 2007, o júri votou pela condenação, com 10 votos a favor e 2 contrários.

Lana Clarkson, de 40 anos, estrela do filme cult "Barbarian Queen", de 1985, morreu após levar um tiro na boca enquanto estava na mansão de Spector, em 2003. Ela conheceu Spector algumas horas antes de morrer, em seu trabalho como recepcionista em um nightclub. Os promotores alegaram que Spector já tinha um histórico de ameaçar mulheres com armas de fogo e gostava de brincar de "roleta-russa". A defesa sustentou que Lana Clarkson suicidou-se.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAPhil Spectorjulgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.