Produtores escoceses brigam pelo prestígio de seu uísque

Na Escócia, uísque é, evidentemente, algo muito sério. E os produtores cuidam de seu prestígio internacional com unhas e dentes. Por isso, a gigante Diageo PLC foi obrigada a concordar, hoje, com a mudança de embalagem de seu novo Cardhu Pure Malt, depois que os concorrentes reclamaram que a garrafa é muito parecida com a do superior Cardhu single malt, também da empresa.A Scotch Whisky Association teve de ser chamada para intermediar a questão, depois que as outras destilarias argumentaram que a embalagem poderia confundir os consumidores e prejudicar a reputação da indústria escocesa.A associação, da qual a Diageo é membro, disse que a empresa concordou em mudar a garrafa de marrom para verde e fazer campanhas para explicar a diferença entre um single malt ? que é produzido em uma destilaria ? e o pure malt, uma mistura de maltes de várias destilarias. Assim mesmo, alguns concorrentes ameaçam acionar a Diageo se não concordarem com a nova embalagem.A associação disse que a discussão ?chamou a atenção para a necessidade de a indústria esclarecer os consumidores sobre as várias categorias dentro do mercado de uísques escoceses. Para este fim, o concelho concordou em estabelecer com urgência um trabalho que estabeleça definições principalmente para a questão do single malt.?Depos do acordo, Tony Hunt, diretor-gerente da destilaria William Grant, disse que a embalagem da Diageo de seu Pure Malt ameaçava uma indústria que ?construiu a muito bem sucedida categoria do single malt por causa da reputação de autenticidade e integridade obtida pela bebida?.?Se nós perdêssemos esta reputação, essa categoria perderia o valor na futura globalização?, ele disse em uma entrevista à rádio BBC.A Diageo, cujas marcas incluem, além do Cardhu, mais comercializado na Europa, o mais conhecido Johnny Walker, detém 17% das vendas mundiais de uísque de malte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.