Professor budista é morto diante de seus alunos na Tailândia

Um professor budista tailandês foi assassinado nesta segunda-feira na frente de seus alunos por um grupo de supostos separatistas muçulmanos que invadiram a escola onde trabalhava, informa a imprensa local.O assassinato aconteceu na escola de Ban Muaraeng, na província de Narathiwat, quando quatro agressores entraram na sala de aula e dispararam três tiros contra Prasart Makchu, de 48 anos.Segundo o jornal "The Nation", os pistoleiros fugiram aproveitando a comoção que tomou conta dos alunos, que gritavam desesperados após o atentado.As províncias de Pattani, Yala e Narathiwat, onde rege a lei de emergência, registram quase diariamente ataques e atentados com bomba protagonizados pelos separatistas muçulmanos, religião majoritária na região.O movimento separatista islâmico começou a luta armada em janeiro de 2004 em protesto contra a discriminação que alegam sofrer na Tailândia, país de maioria budista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.