Professor é assassinado na zona rural de Oaxaca no México

Vítima tem 48 anos e era diretor de uma escola primária bilíngüe

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h48

Um professor da zona rural de Oaxaca, no sul do México, foi assassinado com um tiro por desconhecidos, informou na sexta-feira, 8, a Procuradoria Geral de Justiça do estado, que no ano passado foi cenário de um grave conflito social por causa de uma greve de educadores. Em comunicado, a procuradoria afirmou que a vítima se chamava Macario Narváez, tinha 48 anos e era diretor de uma escola primária bilíngüe (em espanhol e numa língua indígena) de San Isidro. Aparentemente, Narváez caminhava na quinta-feira à noite por uma rua da localidade quando levou um tiro. Em maio de 2006, o magistério de Oaxaca iniciou uma greve que levou a um conflito social que durou seis meses, com pelo menos 12 mortes e milionários prejuízos para a capital do estado.

Mais conteúdo sobre:
México Oaxaca professor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.