Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Professor judeu é esfaqueado em Marselha, diz polícia

Ainda de acordo com os investigadores, suspeitos são três pessoas que se dizem militantes do Estado Islâmico

O Estado de S. Paulo

18 de novembro de 2015 | 19h06

MARSELHA, FRANÇA  - A polícia de Marselha, no sul da França, informou nesta quarta-feira, 18, que um professor de história judeu foi esfaqueado na cidade por três pessoas que se diziam militantes do Estado Islâmico. A vítima passa bem  e não corre risco de morte.

Segundo o jornal Le Monde, o ataque ocorreu por volta das 17h (horário de Brasília) no 13º distrito da cidade. A vítima usava um quipá e saía de um centro comunitário quando foi atacado. 

De acordo com o  comandante da polícia  da província de Bouches-du-Rhône, Laurent Nuñez, o ministério do Interior foi avisado sobre o ataque e a polícia está buscando os suspeitos.

No dia 24, três judeus foram agredidos perto de uma sinagoga da cidade da mesma maneira. O agressor, um homem de 30 anos, foi indiciado pela polícia.  Ele atacou um rabino e uma outra pessoa que saíam do templo e foi interrompido por uma terceira vítima, que também se feriu.  O suspeito será julgado em 9 de dezembro. / REUTERS


Tudo o que sabemos sobre:
Marselha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.