Professor muçulmano desiste de dar aulas nos EUA

Um acadêmico muçulmano convidado a dar aulas da Universidade Notre Dame, nos Estados Unidos, desistiu da posição porque não consegue um visto de trabalho. Tariq Ramadan notificou a universidade, citando o estresse imposto a sua família pela incerteza quanto ao visto como principal causa, disse Scott Appleby, diretor do Instituto Kroc para Estudos sobre a Paz Mundial, da Universidade."Abandonei a idéia de me mudar para os estados Unidos", disse Ramadan, que vive em Genebra e tem cidadania Suíça. "Quero manter minha dignidade". Ramadan, cujo trabalho tem como foco uma tentativa de demonstrar que os valores islâmicos são compatíveis com os da sociedade européia secular, nega acusações de que mantenha laços com radicais islâmicos.O Departamento de Segurança Interna dos EUA diz que a decisão de revogar o visto de Ramadan foi baseada "no interesse da segurança pública ou da segurança nacional".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.