Professora norte-americana é acusada de 3 assassinatos

Na sexta-feira à noite a polícia norte-americana indiciou a professora de biologia da Universidade do Alabama, Amy Bishop, pelo assassinato de três professores e por ferir outros três colegas. De acordo com a polícia, Bishop abriu fogo durante uma reunião de departamento na sexta-feira à tarde e pode receber a pena de morte.

AE-AP, Agencia Estado

13 de fevereiro de 2010 | 11h06

O estudante Andrew Cole assistiu à aula de anatomia de Amy Bishop na sexta-feira de manhã e disse que ela havia se comportado normalmente. "Ela se importa com as pessoas e se preocupa com os seus alunos," disse. "Eu nunca teria imaginado que fosse ela," acrescentou. Outros alunos descreveram Amy Bishop como "esquisita" e relataram reclamações contra ela. "Ela é genial, mas não consegue explicar as coisas," disse a estudante Andrea Bennet. Nenhum aluno foi machucado no tiroteio.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAAlabamaassassinatos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.