Profissionais de Medicina entram em greve na França

Não fique doente nos próximos dias, ironizou nesta segunda-feira um jornal francês, enquanto profissionais da medicina anunciavam uma greve para exigir melhores salários. Médicos, enfermeiros e funcionários administrativos dos hospitais públicos entraram em greve hoje para exigir também a criação de mais empregos nos hospitais. Amanhã, os grevistas deverão ir às ruas para exigir melhores salários. Na quarta-feira, dia que foi apelidado como "24 horas sem médicos", os profissionais pedirão o aumento da base para visitas externas a pacientes.

Agencia Estado,

21 Janeiro 2002 | 13h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.