Programa nuclear líbio envolveu diversos países, diz AIEA

Os fornecedores do programa nuclear da Líbia estão espalhados por diversos continentes e incluem tanto indivíduos quanto governos que forneceram equipamento e conhecimento para a nação do norte da África, diz a Agência Internacional de Energia atômica (AIEA).Relatório da AIEA não denuncia os países envolvidos, mas diplomatas envolvidos na elaboração do documento citam África do Sul, União Soviética, Paquistão, Dubai e Malásia entre os Estados que ajudaram oficialmente ou apoiaram indivíduos que vendiam euipamento ou know-how aos líbios. Anteriormente, a Coréia do Norte também havia sido citada.O relatório da AIEA elogia a ampla cooperação da Líbia, desde que o páis veio a público prometendo eliminar seus programas de armas de destruição em massa, em dezembro de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.