Progresso é "rápido e dramático", diz general americano

A coalizão liderada pelos EUA está fazendo ?progresso rápido e, em alguns casos, dramático? em seu avanço pelo Iraque, mas também encontra casos ?esporádicos? de resistência, disse o general Tommy Franks, chefe do Comando Central americano. Ele disse que não há nada de excepcional nos sucessos obtidos pelos iraquianos nos combates deste domingo. Ele reconheceu que milícias iraquianas Fedayeen vêm atacando tropas da coalizão. ?Sabemos que os Fedayeen se colocaram, de fato, em uma posição de ficar por perto, de criar dificuldades em áreas da retaguarda, e posso garantir que o contato com essas forças não é inesperado?. Franks afirmou que o governo de Saddam Hussein ainda conta com uma rede de comando e controle sobre o país, mas que essa rede está ?danificada?.?Eu diria que o comando e controle dentro do país é muito menos robusto do que há cinco dias?, disse Franks, que comanda as tropas da coalizão. ?Eles ainda têm meios, limitados, de comunicação?. Embora o regime de Saddam ainda consiga fazer chegar ordens a seus subordinados, ?muitas não foram obedecidas?.Franks disse que suas tropas estavam reunindo informações sobre possíveis armas químicas e biológicas, enquanto se dirigiam para o norte. ?Acho que provavelmente recebemos... informação ao longo de pelo menos três ou quatro dias sobre potenciais locaiis de ADM (armas de destruição em massa)?.O general afirmou que suas forças já capturaram pelo menos 3.000 prisioneiros. Franks acusou os iraquianos de comportamento ?criminoso?, pelo uso de escudos humanos, colocando-os perto de alvos militares.Franks reconheceu que um helicóptero de ataque, operando a sul de Bagdá, estava desaparecido, juntamente com a tripulação de dois. A TV iraquiana apresentou imagens de um helicóptero pousado num campo de plantação, 80 km a sul de Bagdá. A televisão disse que o helicóptero, fortemente armado, havia sido derrubado por agricultores armados com fuzis Kalashnikov.O tom da entrevista de Franks contrasta com o de um discurso de Saddam Hussein, transmitido horas antes. ?Os heróis das nossas Forças Armadas têm numa posição que agrada aos amigos e irrita os inimigos. Seremos vitoriosos contra os inimigos. Estamos fazendo com que eles sofram?, disse o ditador.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.