Promotor pede prisão de dois ex-ministros e empresário no Egito

Um promotor egípcio disse na quinta-feira ter ordenado a detenção de dois ex-ministros e de um importante empresário que aguardam julgamento por suspeita de gastarem fundos públicos.

REUTERS

17 de fevereiro de 2011 | 18h41

O promotor, responsável por cuidar dos crimes financeiros, afirmou que deteve o ex-ministro do Turismo Zuhair Garana, o ex-ministro da Habitação Ahmed el-Maghrabi e o magnata da siderurgia Ahmed Ezz por 15 dias.

Suspeitas de corrupção ajudaram a estimular a ira popular que levou à renúncia de Hosni Mubarak como presidente do Egito na semana passada. As acusações são vistas como uma concessão para reduzir os tumultos.

(Redação do Cairo)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOPROCURADORPRENDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.