Promotores retiram acusações contra Bin Laden

Promotores federais retiraram formalmente hoje as acusações criminais contra Osama bin Laden, após a morte do líder da Al-Qaeda no mês passado, em uma operação de forças especiais norte-americanas no Paquistão. Com a medida, fica oficialmente encerrado o caso criminal contra Bin Laden pelos atentados em 1998 contra duas embaixadas dos EUA na África, informa o Wall Street Journal.

AE, Agência Estado

17 de junho de 2011 | 14h35

Bin Laden havia sido acusado de ajudar a planejar os atentados perto das embaixadas na Tanzânia e no Quênia, que mataram 224 pessoas e feriram milhares. A acusação foi formalmente retirada após um pedido enviado pelo Departamento de Justiça como resultado da morte do terrorista. Bin Laden foi morto em 2 de maio em Abbottabad, cidade próxima da capital paquistanesa, Islamabad.

O vice-procurador-geral George Z. Toscas afirmou que Washington confirmou a morte através de amostras de DNA, do reconhecimento facial com tecnologias específicas para isso e do testemunho de uma das viúvas. A ação norte-americana também apreendeu uma "quantidade significativa" de material da Al-Qaeda, segundo Toscas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAjustiçaacusaçãoBin Laden

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.