Promotoria boliviana pede prisão do governador de Pando

A promotoria da Bolívia informou hoje que pediu a prisão do governador do Departamento (Estado) de Pando, Leopoldo Fernández, um dos líderes da oposição ao presidente do país, Evo Morales. O anúncio foi feito pelo promotor-geral Mario Uribe, segundo o qual Fernández será processado por suposto "delito de genocídio em sua forma de massacre sangrento". Ainda segundo o promotor, serão investigadas outras duas autoridades do Departamento. Porém, ele não quis identificar os suspeitos. Na quinta-feira houve sérios confrontos em Pando. No total, pelo menos 30 pessoas morreram no país por causa da violência.Hoje, presidentes sul-americanos estão reunidos em uma reunião convocada pela chefe de Estado do Chile, Michelle Bachelet, para tentar encontrar soluções para evitar o colapso da Bolívia. Evo Morales foi o segundo presidente a chegar a Santiago para participar do encontro de líderes da Unasul, no Palácio de la Moneda. O primeiro foi o presidente do Paraguai, Fernando Lugo.O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, que é visto como um mediador chave na crise, afirmou que o encontro será efetivo apenas se as propostas tanto do governo boliviano quanto da oposição forem representadas. Já Hugo Chávez, presidente da Venezuela e aliado próximo de Morales, disse que a cúpula será um "encontro extraordinário".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.