Promotoria desmente detenção de polonês ligado aos atentados na Noruega

Imprensa local havia divulgado que fornecedor de produtos químicos havia sido preso

Efe

25 de julho de 2011 | 10h34

BERLIM - A Promotoria de Wroclaw (Polônia) desmentiu nesta segunda-feira, 25, a detenção de um cidadão polonês por causa do duplo atentado na Noruega, depois que a imprensa do país afirmou que um fornecedor de produtos químicos para o suposto autor dos ataques tinha sido detido.

 

 

Veja também:

linkVítimas postaram no Twitter antes de polícia ser avisada, diz ex-ministra

linkExtremista cristão planejou por 18 meses ataques terroristas na Noruega

linkReis e súditos choram a tragédia norueguesa

blog TOLEDO: Por que a Noruega?

link OPINIÃO: Terror em Oslo
video VÍDEO: Os danos após a explosão em Oslo 
lista Relembre ataques terroristas na Europa
   

 

 

Segundo fontes da Promotoria, não houve nenhuma detenção no país relacionada a esse caso.

 

 

No manifesto de 1,5 mil páginas que o autor confesso do massacre, Anders Behring Breivik, colocou na internet antes de realizar os ataques ele afirma que adquiriu produtos químicos para fabricar bombas pela internet.

 

Meios de comunicação poloneses e noruegueses tinham informado sobre a detenção na Polônia de um homem por causa do atentado com um carro-bomba no bairro governamental de Oslo, no qual sete pessoas morreram.

 

No entanto, até o momento o único detido foi Breivik, um norueguês de 32 anos ligado à extrema-direita, que nos interrogatórios policiais declarou ser o único responsável pelo atentado com carro-bomba e pelo tiroteio em um acampamento de jovens social-democratas.

 

A Polícia parte do princípio que o suspeito atuou sozinho, mas não descarta que ele tenha contado com cúmplices para perpetrar o atentado em Oslo.

Tudo o que sabemos sobre:
NoruegaatentadosPolôniaOslo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.