EFE/Olivier Hoslet
EFE/Olivier Hoslet

Promotoria liberta 5 dos 7 detidos na Bélgica em razão dos atentados de Paris

Operação policial continua no distrito de Molenbeek, em Bruxelas, para prender Salah Abdeslam, que alugou o Volkswagen Polo com o qual os jihadistas chegaram à casa de shows Bataclan

O Estado de S. Paulo

16 de novembro de 2015 | 16h05

BRUXELAS - Cinco das sete pessoas que haviam sido detidas na Bélgica, suspeitas de terem relação com os atentados realizados na sexta-feira em Paris, foram colocadas em liberdade nesta segunda-feira, 16. Entre elas, está Mohammed Abdeslam, irmão de Salah Abdeslam - sobre quem pesa uma ordem de detenção internacional.

"Um total de cinco (suspeitos) foram libertados", informou o jornal Le Soir em seu site, citando fontes da Promotoria Federal da Bélgica.

Uma operação policial continua em curso no distrito de Molenbeek, em Bruxelas, para prender Salah Abdeslam, que alugou o Volkswagen Polo com que os jihadistas chegaram à casa de shows Bataclan, onde executaram 89 pessoas.

Um indivíduo foi alvo hoje de uma detenção administrativa como parte da operação. Várias informações apontaram em um primeiro momento que poderia ser Salah Abdeslam, mas a Promotoria Federal belga disse não se tratar dele e indicou que as pesquisas continuam. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.