Promotoria pede 8 anos de prisão para Menem

A promotoria argentina pediu ontem formalmente que o ex-presidente e atual senador Carlos Menem seja condenado a 8 anos de prisão. Menem é acusado de "associação ilícita" em um grande esquema de contrabando de armas pesadas - canhões, fuzis e foguetes antitanques. Em fevereiro, o ex-presidente terá de se sentar no banco dos réus para prestar depoimento à Justiça. Trata-se da primeira vez que um ex-presidente eleito democraticamente é submetido a um julgamento oral e público na Argentina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.