Promovido, chefe do Exército do Egito deve concorrer à Presidência

O chefe do Exército do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, foi promovido ao cargo de marechal de campo, no que autoridades de segurança disseram nesta segunda-feira ser um sinal de que ele está prestes a lançar sua candidatura a presidente.

Reuters

27 de janeiro de 2014 | 13h12

A Presidência anunciou a promoção do general Sisi sem maiores detalhes.

"A decisão era esperada, e é o primeiro passo antes da renúncia do general e do anúncio de sua candidatura, que agora é esperado para muito em breve", declarou uma autoridade de segurança.

Existe uma grande expectativa de que Sisi, que depôs o presidente islâmico Mohamed Mursi no ano passado, concorra na eleição, que deve acontecer em até seis meses, e vença com facilidade.

Sisi se tornou imensamente popular desde o golpe militar. Apoiadores o veem como uma figura decisiva, capaz de lidar com a instabilidade que tomou o Egito desde a revolução de 2011 que derrubou o autocrata Hosni Mubarak.

O conselho militar egípcio está discutindo o pedido público para que Sisi concorra a presidente, de acordo com a agência de notícias estatal.

(Por Michael Georgy)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOSISICANDIDATURA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.