(Photo by STR / AFP) / China OUT
(Photo by STR / AFP) / China OUT

Proprietário de hotel é detido por incêndio que causou 19 mortes na China

As chamas nas dependências do resort Beilong Hotspring Leisure, em Harbin, feriram mais 23 pessoas, que estão hospitalizadas, segundo as autoridades chinesas

O Estado de S.Paulo

26 Agosto 2018 | 07h41

PEQUIM - A polícia chinesa deteve o proprietário do hotel onde, neste sábado, 25, um incêndio causou a morte de 19 pessoas na cidade de Harbin, no nordeste da China. O dono do resort Beilong Hotspring Leisure foi preso, segundo informações da agência estatal chinesa Xinhua, por sua suposta responsabilidade no incêndio. 

As autoridades continuam investigando as causas do incidente, que começou às 4h36 horário local no hotel , onde mais de uma centena de bombeiros trabalharam durante mais de três horas até, finalmente, conseguirem controlar e acabar com o fogo.

Embora em um primeiro momento tenham sido informadas 18 mortes, um dos feridos morreu no hospital horas depois. No total, 23 pessoas estão sendo atendidas, segundo a polícia local. 

Em imagens da televisão estatal chinesa "CCTV", se pode ver que vários prédios do complexo hoteleiro ficaram totalmente carbonizados, afetando uma área de 400 metros quadrados. / AP e EFE

Mais conteúdo sobre:
China [Ásia]incêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.