Prosseguem as buscas por Bin Laden

As forças anti-Taleban combatiam nestasegunda-feira para tentar tomar o controle do aeroporto deKandahar - o último reduto taleban no Afeganistão - enquantoaviões de guerra norte-americanos bombardeavam possíveisesconderijos do milionário saudita Osama bin Laden nasescarpadas montanhas situadas nas proximidades da fronteira como Paquistão. Os combatentes leais a Gul Agha, ex-governador de Kandahar,chegaram ao perímetro do aeroporto, mas foram rechaçados pelosdefensores do último reduto do Taleban, segundo Bismila, irmãode Agha. As forças de Agha avançaram pelo sul até Kandahar. Enquantoisso, as tropas leais ao ex-vice-chanceler Hamid Karzai avançampelo norte rumo à cidade assediada. Fuzileiros navais da Marinha dos Estados Unidos estãoposicionados numa base desértica 110 quilômetros ao sudoeste deKandahar, mas não entram em ação desde o dia em que helicópterosartilhados atacaram um comboio taleban há uma semana. Porém, um porta-voz dos fuzileiros navais disse que trêsaviões decolaram de porta-aviões e bombardearam um alvo no suldo Afeganistão após o recebimento de uma pista fornecida por umobservador em terra. O capitão David Romley disse não ter detalhes sobre o alvo ecomentou que o ataque não foi solicitado pelos fuzileiros navais que ocupam a base avançada há uma semana. Simultaneamente, os caças norte-americanos atacaram uma regiãomontanhosa ao sul da cidade de Jalalabad, nos arredores de ToraBora, onde haveria um reduto de Bin Laden. Na noite de hoje,foram ouvidas em Jalalabad quatro intensas explosões vindas dadireção de Farmada, um antigo bastião de Bin Laden tomado pelosafegãos anti-Taleban no mês passado. Os Estados Unidos concentraram as buscas por Bin Laden nasregiões de Kandahar e Tora Bora, uma área inacessível pelafronteira paquistanesa. Por sua vez, a Organização das Nações Unidas (ONU) informouque milhares de refugiados saíam de Kandahar, pois chefes militareslocais e membros da Aliança do Norte brigam para controlar oúltimo reduto do regime teocrático do Taleban. A aviação norte-americana bombardeou esta cidade do sul doAfeganistão, a qual o líder supremo do Taleban, mulá MohammedOmar, jurou defender até a morte. Um líder tribal pashtun disse que milicianos estrangeiros daAl-Qaeda, leais a Osama bin Laden, impedem a rendição dosafegãos desmoralizados. Outra força tribal indicou ter capturadouma torre nos arredores do aeroporto de Kandahar e está dispostaa tomar toda a instalação. O Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados, PeterKessler, estima em 8.000 o número de afegãos que viajaram aoPaquistão desde a intensificação do conflito, na semanapassada. "Aparentemente, cerca de 2.000 pessoas ou mais abandonamdiariamente a província de Kandahar em busca de ajuda",acrescentou Kessler.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.