Natacha Pisarenko/AP
Natacha Pisarenko/AP

Proteção metálica começa a ser colocada em conduto de mina no Chile

Resgate deve iniciar na quarta-feira e mineiros devem ser todos retirados em 48 horas

Efe,

10 de outubro de 2010 | 11h21

COPIAPÓ - As equipes técnicas que trabalham na mina San José, do norte do Chile, iniciaram neste domingo, 10, o revestimento com canos de aço do conduto pelo qual serão evacuados os 33 mineradores que desde o dia 5 de agosto permanecem presos a 700 metros de profundidade.

Veja também:

linkTúnel chega a mineiros presos no Chile

especialRelato: Ansiosos à espera de 33 mineiros

especialInfográfico: animação mostra como será o resgate

  

A informação é do engenheiro André Sougarret, responsável técnico pelo resgate que, segundo disse ontem à noite o ministro de Mineração, Laurence Golborne, poderia começar quarta-feira, com previsão de que todos os trabalhadores tenham sido retirados em 48 horas.

 

O plano incluiu o reforço dos primeiros metros do conduto, serviço que deverá levar um dia e meio, e depois serão destinados outros dois dias para instalar a cápsula metálica "Fênix", que vai trazer os mineradores à superfície.

 

Neste sábado, depois que uma das perfuradoras completou a escavação do conduto, os técnicos comprovaram que só era necessário revestir com canos de aço os primeiros 96 metros do túnel de evacuação, que tem 66 centímetros de diâmetro.

 

Sougarret detalhou neste domingo que o processo de revestimento começou por volta da meia-noite deste domingo.

 

"Estamos neste momento (11h10 de Brasília) iniciando o processo de redução do primeiro encanamento (...), esperamos nas próximas 24 horas terminar o posicionamento total dos encanamentos", acrescentou.

 

O especialista advertiu que sempre existe a possibilidade de "contingências" que atrasem o cronograma, mas insistiu que "espera que tudo ocorra de forma normal nas próximas 24 horas".

Tudo o que sabemos sobre:
mineirosChileresgate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.