Protesto contra aterro sanitário fere três na Itália

A polícia italiana disse que três agentes tiveram ferimentos leves ao dispersar hoje um bloqueio feito por moradores de Terzigno, na periferia de Nápoles, na Itália, que tentavam evitar que lixo fosse despejado em um aterro sanitário nas imediações. Os moradores são contra a abertura do aterro, perto do Parque Nacional do Vesúvio.

AE-AP, Agência Estado

19 de outubro de 2010 | 16h15

O porta-voz da polícia napolitana, Luigi Lombardi, disse que 40 caminhões de lixo foram descarregados no aterro e mais veículos esperam para entrar no depósito. Os três policiais foram apedrejados enquanto escoltavam os caminhões.

Os incidentes na periferia de Nápoles ocorrem dois anos após a Itália ter vivido uma crise nacional no sul do país, provocada por uma greve dos lixeiros em Nápoles e em outras cidades da região da Campânia. Os lixeiros protestavam porque os aterros sanitários estavam repletos e os moradores eram contra a construção de novos depósitos de lixo.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaNápolesprotestolixoferidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.