Protesto contra despejo termina com 2 mortos na Índia

Um protesto contra o despejo de invasores se tornou violento hoje em Gauhati, cidade do nordeste da Índia, quando a polícia antidistúrbio lançou gás lacrimogêneo e fez disparos com munição de verdade para dispersar milhares de manifestantes que atiravam pedras.

AE, Agência Estado

22 de junho de 2011 | 12h49

Duas pessoas morreram, uma das quais foi atingida por um disparo feito pela polícia, e pelo menos 30, dentre elas alguns policiais, foram internadas com ferimentos provocados pelas pedradas, disse o superintendente da polícia Dipak Choudhury.

A polícia fez disparos com munição de verdade e de borracha para o ar, enquanto empurrava cerca de 10 mil pessoas que marchavam na direção da sede do governo do Estado de Assam, em Gauhati, afirmou o superintendente.

Os manifestantes atearam fogo a vários carros e saquearam pelo menos uma dezena de ônibus. Centenas de pessoas se sentaram na estrada, bloqueando o tráfico por várias horas após a explosão da violência. O grupo só se dispersou depois que autoridades se comprometeram a negociar com eles na semana que vem.

Os manifestantes, dentre os quais havia mulheres e crianças, exigem o fim da desapropriação das cabanas de bambu, construídas nas encostas ao redor da cidade. Eles querem que o governo permita que fiquem no local e cobram a instalação de serviços básicos, como água e eletricidade.

As autoridades, que vêm retirando as pessoas do lugar há dez dias, afirmam que as moradias ilegais estão degradando o meio ambiente e contribuindo para a ocorrência de enchentes relâmpago e deslizamentos de terra, que nos últimos anos mataram dezenas de pessoas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiaprotestodespejomortospolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.