Reuters
Reuters

Protesto contra governo leva 30 mil para praça em Kiev

Presidente pressiona para manifestantes saírem de prédios ocupados para aprovar lei de anistia aos detidos

Agência Estado, Agência Estado

02 de fevereiro de 2014 | 12h42

Os manifestantes que querem a renúncia do presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovych, realizaram neste domingo, 2, um dos maiores protestos das últimas semanas na capital do país, reunindo cerca de 30 mil pessoas na principal praça do centro de Kiev.

Importantes integrantes da oposição discursaram durante a demonstração para pedir aos ucranianos contrários ao governo de Yanukovych que avancem com suas demandas. Arseniy Yatsenkyuk, um dos líderes dos protestos, enfatizou a importância de conseguir a libertação de todas as pessoas detidas durante as manifestações.

"Precisamos libertar todas elas", afirmou Yatsenyuk said, lembrando que 116 estão presas. "Liberdade para cada herói."

Também neste domingo, Yanukovych informou que voltará a trabalhar na segunda-feira, após rápida licença médica. O afastamento do presidente foi anunciado depois de o Parlamento aprovar uma lei de anistia para alguns dos manifestantes, mas que só vai vigorar se eles saírem de alguns dos prédios do governo ocupados tanto em Kiev quanto em outras partes do país. Os manifestantes não aceitaram a condição.

Na terça-feira, o Parlamento deve estudar reformas na Constituição que reduzirão alguns poderes presidenciais e fazer com que o presidente compartilhe parte deles com o primeiro-ministro. Na semana passada, Yanukovych aceitou a renúncia do primeiro-ministro Mykola Azarov, mas não indicou um novo nome para o cargo. (Fonte: Associated Press).

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaprotestoKievYanukovych

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.