Protesto contra linha férrea deixa 30 feridos na Itália

Cerca de 30 pessoas ficaram feridas hoje quando a polícia entrou em confronto com manifestantes que protestavam contra o projeto de uma linha de trem de alta velocidade que vai passar por um lindo vale no norte da Itália.

AE, Agência Estado

27 de junho de 2011 | 12h29

Os confrontos ocorreram quando os trabalhadores se preparavam para iniciar a obra de perfuração de um túnel da linha no Vale Susa, perto de Turin. Os policiais compõem a maior parte dos feridos e quatro tiveram de ser hospitalizados. Cerca de 2 mil manifestantes participaram do protesto na noite de ontem.

O trabalho tem de começar antes do final de junho para que o projeto se beneficie de uma parcela de subsídios europeus para a linha férrea. O ministro do Interior Roberto Maroni prometeu, ontem, que o projeto vai avançar "antes de 30 de junho".

França e Itália assinaram um acordo em 2001 para a construção de uma linha férrea de alta velocidade que vai reduzir o tempo de viagem entre Milão e Paris de sete para quatro horas, além de formar uma ligação estratégica para a rede de transporte europeia.

Os custos são estimados em 15 bilhões de euros, mas moradores do Vale Susa se opõe ao projeto, afirmando que os túneis que serão escavados para a construção da linha de trem vão prejudicar o meio ambiente. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
protestoferidosItálialinha férrea

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.