Protesto interrompe concerto de Orquestra Filarmônica de Israel

Ativistas pró-palestinos provocaram cancelamento de concerto do grupo israelense em Londres

BBC Brasil, BBC

02 Setembro 2011 | 08h06

 

JERUSALÉM - Um grupo de ativistas pró-Palestina interrompeu na noite da quinta-feira, 1º, um concerto da Orquestra Filarmônica de Israel, sob a batuta do maestro Zubin Mehta, no Royal Albert Hall, em Londres.

 

Veja também:

especialESPECIAL: As disputas territoriais no Oriente Médio

Ativistas da Campanha de Solidariedade com a Palestina compraram ingressos para a apresentação e começaram a cantar e gritar palavras de ordem durante a performance.  Eles foram expulsos da sala de concertos e continuaram a manifestação do lado de fora, onde surgiram discussões acaloradas entre defensores e críticos de Israel.

Os organizadores da série de concertos clássicos da BBC, os Proms, já esperavam protestos. A segurança tinha sido reforçada do lado de fora do Royal Albert Hall. A polêmica fez a rádio BBC 3, de música clássica, tirar do ar o concerto ao vivo e preencher o horário com uma versão gravada.

No ano passado, uma outra apresentação de músicos israelenses - o Jerusalem Quartet - também deixou de ser transmitida ao vivo pela BBC por causa de protestos.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.