Protesto na Jordânia deixa 30 manifestantes feridos por pedradas

Manifestantes pediam por reformas constitucionais e novas eleições parlamentares

Efe

25 de março de 2011 | 08h50

Membros do momivento Juventude do 24 de Março protestam em Amã. Foto: Muhammad Hamed/Reuters

 

AMÃ - Cerca de 30 manifestantes ficaram levemente feridos depois que pedras foram atiradas por desconhecidos durante um protesto público convocado na noite desta quinta-feira, 24, em uma praça de Amã, a capital jordaniana, segundo informaram várias testemunhas.

 

Veja também:

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

mais imagens Galeria de fotos: Veja imagens dos protestos na região

 

As fontes disseram que os feridos foram tratados em postos médicos improvisados no local, a praça Gamal Abdel Nasser, onde centenas de manifestantes montaram tendas para manter uma vigília em seu protesto político.

 

Os militantes da oposição, que formaram o grupo denominado Juventude do 24 de Março, dizem que não pertencem a nenhum partido político, mas receberam a adesão de representantes de sindicatos e grupos da oposição.

 

O protesto tem o objetivo de pressionar em favor de reformas constitucionais, da dissolução da câmara baixa do Parlamento e da realização de novas eleições parlamentares.

 

A Jordânia foi cenário nas últimas semanas de uma série de manifestações com intensidade menor que a de outros países da região, enquanto o Governo anunciou várias medidas para tentar satisfazer algumas das exigências populares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.