Protesto na Tailândia termina com dezenas de prisões

Pelo menos 50 pessoas foram detidas pela polícia na Tailândia, após participar na noite de sexta-feira de protesto para pedir a renúncia do presidente Thaksin Shinawatra, acusado de corrupção e abuso de poder. As detenções aconteceram perto da sede do governo, onde por volta de 3.000 pessoas passaram a noite pedindo a renúncia de Shinawatra.Segundo a imprensa local, alguns dos manifestantes conseguiram romper a barreira de segurança que isolava o palácio governamental. A manifestação foi liderada pelo empresário Sondhi Limthongkul, magnata dos meios de comunicação e antigo aliado de Shinawatra.Há um ano, o empresário retirou seu apoio a Shinawatra e iniciou uma campanha para exigir sua renúncia, bem como o esclarecimento das acusações de corrupção que afeta o presidente e sua família.Shinawatra também é criticado por não conseguir conter a violência no sul do país. Na região, mais de 1.200 pessoas morreram desde que, há dois anos, o movimento separatista islâmico retomou a luta armada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.