Protesto na Tunísia mostra instabilidade, diz Netanyahu

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse hoje que os protestos na Tunísia durante o final de semana demonstram porque Israel deve ser cauteloso ao buscar paz com os palestinos. Netanyahu afirmou na reunião semanal do gabinete que a violência que sucedeu a queda do presidente ilustrou a instabilidade generalizada que atormenta o Oriente Médio. Ele também disse que a situação na Tunísia ressalta a necessidade de fortes programas de segurança em qualquer futuro acordo de paz com a Palestina.

AE, Agência Estado

16 de janeiro de 2011 | 14h00

"Nós precisamos estabelecer as bases de segurança em qualquer acordo que fazemos", reforçou ele. "Nós não podemos simplesmente dizer ''estamos assinando um acordo de paz'', fechar nossos olhos e dizer ''nós fizemos'' porque não sabemos com qualquer claridade que será, de fato, cumprido." O premiê israelense, que lidera o Partido Likud, fez da segurança a principal exigência em qualquer futuro acordo de paz com os palestinos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelcomentaTunísia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.