Protesto no Peru fecha acesso de trem a Machu Picchu

O serviço ferroviário que leva turistas à cidade inca de Machu Picchu está suspenso há dois dias por causa de uma greve de agricultores. Mais de 5.000 trabalhadores do campo estão bloqueando as estradas da província de Cuzco para protestar contra uma nova lei que, segundo os críticos, pode levar à privatização da água. Guillermo Roman-Flores, porta-voz da PeruRail, disse que os serviços ferroviários de Cuzco para as ruínas e para o Lago Titicaca foram paralisados, mas serão retomados amanhã.

AE-AP, Agencia Estado

20 de maio de 2009 | 16h13

Cesar Huanca, oficial da polícia de Cuzco, disse que os serviços de ônibus de longa distância também estão paralisados. Segundo ele, as manifestações, iniciadas há dois dias, transcorrem pacificamente e a expectativa é de que terminem até o fim do dia. A PeruRail, subsidiária da britânica Expresso do Oriente, opera o único trem para Machu Picchu.

Tudo o que sabemos sobre:
PeruMachu Picchugrevetrem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.