Protesto pede fim de união entre EUA e Paquistão

Mais de 30 mil praticantes do islamismo protestaram contra os Estados Unidos hoje na cidade paquistanesa de Lahore. Os manifestantes querem que o Paquistão corte os laços com Washington depois que ataques aéreos da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no mês passado mataram 24 soldados paquistaneses.

EDUARDO MAGOSSI, Agência Estado

18 de dezembro de 2011 | 19h18

O protesto mostrou a capacidade dos extremistas de levar seus simpatizantes para a ruas, atrapalhando os esforços dos Estados Unidos em arrebanhar a cooperação do Paquistão na guerra do Afeganistão.

Os Estados Unidos expressaram suas condolências pelos ataques da Otan e prometeram realizar uma investigação completa sobre a operação. A resposta não ajudou a reduzir a raiva dos militares do Paquistão, que acusam que o ataque foi deliberado. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoEUAprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.