Protesto por reformas deixa cem feridos na Jordânia

Mais de cem pessoas ficaram feridas hoje após manifestantes que pedem reformas e partidários do governo entrarem em confronto em Amã, capital da Jordânia. A polícia interveio e usou jatos d''água para dispersar os dois grupos. Também agiu para acabar com um acampamento de estudantes que estavam protestando. Vários deles foram presos, disse uma fonte do setor de segurança à France Presse.

AE, Agência Estado

25 de março de 2011 | 14h51

"Há mais de cem pessoas feridas, incluindo policiais. Dois dos feridos estão em estado grave", disse uma fonte médica no local. Um jornalista afirmou que a polícia usou jatos d''água para acabar com confrontos entre estudantes e partidários do governo.

Os conflitos ocorreram após cerca de 200 partidários do governo lançarem pedras em mais de dois mil jovens de diferentes movimentos, incluindo a poderosa oposição islâmica. Os jovens pedem reformas no regime e mais esforços anticorrupção. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Jordâniaprotestosferidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.