Kin Cheung/ AP
Kin Cheung/ AP

Protestos continuam em Hong Kong na noite de Natal

Policiais atropelaram supostos manifestantes em locais próximos ao metrô e shoppings centers; gás lacrimogêneo voltou a ser utilizado

Redação, O Estado de S. Paulo

25 de dezembro de 2019 | 03h29

HONG KONG - Os confrontos entre manifestantes anti-governo e a polícia foram retomados na última terça-feira, 24 em Hong Kong. Alguns dos presentes usavam chapéus de Papai Noel. Após esta demonstração, tudo indica que os protestos de mais de seis meses não devem dar uma trégua nem mesmo no ano-novo.

Os manifestantes, que trajavam roupas pretas, quebraram as vitrines de algumas das lojas da região. Em represália, a polícia reagiu com gás lacrimogêneo e realizou a prisão de vários dos presentes.

Desde junho, esse tipo de cena se tornou comum na região autônoma da China. Os protestos, que pedem por mais democracia, não mostram sinal de ter fim, apesar da vitória esmagadora dos candidatos anti-governo nas eleições para representantes distritais de Hong Kong no final do mês passado.

Na noite de Natal, os atos foram focados no distrito de Mong Kok, onde mora a classe trabalhadora da região. Em resposta, a polícia atropelou supostos manifestantes em locais próximos a shopping centers e trens do metrô, dando início a uma nova fase de agressões entre civis e policiais.AP

Tudo o que sabemos sobre:
Hong Kongprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.