Protestos contra charges matam 3 no Paquistão

Pelo menos três pessoas morreram no terceiro dia consecutivo de protestos violentos no Paquistão contra as charges que ligam o profeta Maomé ao terrorismo. As manifestações se concentram em Peshawar, onde duas pessoas morreram, entra elas uma criança de 8 anos e em Lahore.Segundo Qazi Hussain Ahmed, líder do grupo radical islâmico estudantil Islami Jamiat Tuleba, a polícia atirou contra a multidão em Lahore e matou um empregado de 18 anos da cantina de uma universidade.Em Peshawar, uma criança de oito anos foi morta. Segundo fontes policiais, a criança foi atingida pelos "disparos de manifestantes", mas alguns participantes disseram que o menino tentava sair da área do protesto quando foi atingido por um tiro disparado pela polícia.O comissário da polícia de Lahore, Amir Zulfiqar Khan, informou que os agentes tiveram que intervir após os manifestantes dispararem contra as forças policiais. A manifestação no centro da cidade não teve autorização para ser realizada.Os tiros disparados durante a manifestação em Peshawar romperam alguns fios elétricos e um deles atingiu um homem, que morreu no local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.