Protestos contra CPE reúnem mais de 1 milhão de pessoas na França

Mais de um milhão de pessoas protestaram hoje em toda França para exigir que o Governo conservador de Dominique de Villepin retire o Contrato do Primeiro Emprego (CPE), segundo dados do Ministério do Interior divulgados pelas rádios locais. Ainda sem os números oficiais da manifestação de Paris, a mais concorrida, o Ministério contabilizou 878 mil pessoas fora da capital. Entretanto, os sindicatos afirmam que mais que 2,5 milhões de pessoas participaram dos 135 protestos convocados em todo o país. Segundo eles, 700 mil pessoas saíram às ruas em Paris expressando seu repúdio ao CPE, que permite a demissão sem justificativa de menores de 26 anos durante os 2 primeiros anos de emprego. Esta é a maior manifestação realizada na França desde o movimento de dezembro de 1995 que obrigou o então primeiro-ministro Alain Juppé a retirar seu projeto de reforma da previdência. Sindicatos e organizações estudantis convocaram para hoje o quarto dia de ação nacional contra o CPE, enquanto o primeiro-ministro Dominique de Villepin insistiu em manter a norma e convidou os manifestantes ao diálogo. Além das manifestações, as convocações de greve perturbaram os serviços de transportes públicos e de educação, entre outros setores.

Agencia Estado,

28 Março 2006 | 14h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.