Protestos contra resultado de eleições municipais deixam 30 feridos em Bangladesh

Apoiadores de candidato que não foi eleito afirmam que houve fraude e corrupção nos resultados

Reuters,

17 de junho de 2010 | 20h40

DHAKA- Ao menos 30 pessoas, entre elas policiais, ficaram feridas em confrontos por alegações de fraude e corrupção nas eleições municipais de Chittagong, cidade portuária de Bangladesh, disseram fontes nesta quinta-feira, 17.

 

Veja também:

linkChuvas causam pelo menos 46 mortes em Mianmar

 

Segundo eles, apoiadores de Manzur Alam, contestando o posto do prefeito da cidade apoiado pelo oposicionista Partido Nacionalista de Bangladesh (BNP, na sigla em inglês) e seu aliado Jamaat-e-Islami, incendiaram vários veículos e enfrentaram a polícia, que tentava dispersá-los.

 

Repórteres que estavam no local afirmaram que tropas do Exército foram mobilizadas para controlar os conflitos. Enquanto uma multidão tumultuava o centro da cidade, a polícia lançava gás lacrimogêneo e disparava tiros para o alto para afastar os manifestantes.

 

Simpatizantes do BMP e do Jammat jogaram pedras na polícia e também atacaram veículos que levavam as urnas dos locais de votação para o centro de contagem, de acordo com a televisão local.

 

As tensões começaram após Mohiuddin Chowdhury, um dos principais candidatos à prefeitura de Chittagong apoiado pela governista Liga Awami, assumiu o poder ao lado de centenas de seguidores na entrada de um ginásio municipal onde os votos estavam sendo contados.

 

"O candidato da Awami e seus seguidores recorreram à violência e caos para ameaçar um resultado genuíno das eleições que Manzur certamente venceu", disse o líder do BNP e ex-ministro Amir Khasru Mahmud Chowdhury.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.