Protestos de estudantes são reprimidos com gás lacrimogêneo e canhões d'água

Milhares de estudantes chilenos tomaram ontem as ruas da capital de seu país, Santiago, e entraram em confronto com as forças de segurança que reprimiram o protesto com violência. Os manifestantes exigiam que a administração das escolas públicas do Chile volte a ser controlada pelo Estado. Diferentemente de marchas anteriores, que concentravam o maior número de estudantes possível em uma só mobilização, ontem, os militantes organizaram diversas marchas pela cidade e sua região metropolitana e vários protestos foram reprimidos pelos policiais com bombas de gás lacrimogêneo e canhões d'água. Segundo os organizadores, ocorreram 14 caminhadas na Grande Santiago.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.