Protestos deixam 53 mortos no Egito, diz Al Jazeera

Ao menos 53 pessoas morreram durante a onda de protestos contra o presidente Hosni Mubarak, que varreu o Egito na última semana, segundo informações da rede de televisão Al Jazeera. Correspondentes do canal disseram hoje que ao menos 15 pessoas morreram em Suez e 23 em Alexandria. Outras 15 teriam sido mortas na capital, Cairo.

AE, Agência Estado

29 de janeiro de 2011 | 09h01

Autoridades egípcias, contudo, divulgaram um número menor de mortos: 35, dos quais dez seriam policiais.

Protestos violentos ocorrem neste sábado na cidade de Ismailiya. No Cairo, centenas de pessoas foram ao centro da cidade pedir a renúncia de Mubarak, que ontem dissolveu seu governo, prometendo para hoje o anúncio de novos ministros. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.